Tuesday, January 09, 2007

performance x3 dias






“Calcanhar de Frade, Cu de Mulher e Nariz de Cão, Nunca Conheceram o Verão” são 3 dias de música, performance, videoarte e cinema. Aqui, tentamos criar um percurso pela história dos discursos visuais sobre o prazer, a sociedade
e o sexo.

Vivendo numa época em que as identidades de género para cada indivíduo podem oscilar entre as diferentes escalas do feminino/masculino, o medo e o preconceito permanecem.

Este percurso começa e termina, na ordem que preferirem, nos espaços da Maria Vai com as Outras e 555, na Rua do Almada, nos dias 11, 12 e 13 de Janeiro de 2007.


QUINTA-FEIRA_11 DE JANEIRO

22:30
Maria Vai com as Outras - Filme
110 MINUTOS
TRASH 110’ 1970
Paul Morrissey
Joe Dallesandro é um junkie impotente que vive com Holly Woodlawn em Nova York. Ela interessa-se por lixo e sexo, ele pela próxima dose.
Andy Wahrol produziu este filme que expõe o abandono da sua cidade.

SEXTA-FEIRA_12 DE JANEIRO

23:00-1:00
555 – Videoarte / Performance / Cinema
90 MINUTOS
(30+72+30)

Andy Wahrol
Blow Job, 27


Wakefield Poole
Boys in the Sand 72’, 1971
Banda Sonora: MÁ.
Dirigido por Wakefield Poole e com Casey Donovan no papel principal,
Boys in the Sand é um marco no cinema pornográfico gay: teve uma
larga circulação nacional nos Estados Unidos e foi objecto de critica no
New York Times.

Russ Meyer
Big Breast Orgy, 30’ 1972
Uma incursão no universo erótico de Russ Meyer.


23:30
555 – Performance

Liz Vahia
Passeia-me, 3h
10 minutos - 1 euro.
Passeia-me. Por onde quiseres, como quiseres. Pergunta de mim,
fala de ti. Com a condição de me deixares no mesmo sítio no fim do
tempo. Compra 10 minutos, 20 minutos, 30 minutos, 1 hora. Propõeme
a quem encontrares no caminho. Oferece 5 minutos a amigos.
Até ao fim da noite. Passeia-me.

SÁBADO_13 DE JANEIRO

16:30
Maria Vai com as Outras – Lançamento de Fanzine

Ana Farias, Miguel Marques
Ceci n’est Pas un Pipe

18:30
555 – Cinema
84 Minutos

Leonor Areal
Fora da Lei, 84’, 2006
Teresa e Lena são duas lésbicas que tentaram casar, desafiando a
lei. Mas o mediatismo do caso trouxe-lhes ainda mais dificuldades e
discriminação. Estas duas mães - e duas filhas - são uma família de
facto, mas fora da lei. Para elas, casa, escola e trabalho podem
tornar-se grandes problemas.



00:00 - 01:30
555 - Videoarte/ Vídeo Performance
90 MINUTOS
(5+25+12 +8+11+29)

Clara Games
Hunger, 5’, 2006
Participação de Alberto
Música: Ru*mor*
Num mundo onde o consumismo atingiu formas e níveis nunca vistos, a
arte tende a tratá-lo como objecto esgotado.
Um vídeo performance alegoria ao consumo e da própria crítica do
consumo. Sendo o sexo um dos produtos mais consumidos actualmente,
foi escolhido como objecto desta performance.

Richard Kern
The Evil Cameraman 11’, 1990
Colour, Super-8 sound. Interpretação Jap Anne, Ice Queen, Kern,
Little Linda and Jackie O. Música por Foetus Corp.

Richard Kern
You Killed Me First, 12’, 1985
Colour, Super-8 sound. Interpretação Karen Finley, David
Wojnarowiczand Lung Leg.

Richard Kern
Thrust In Me, 8’, 1985
Black and white, Super-8 sound. Musica por J.G. Thirlwell and
Dream Syndicate.

Lydia Lunch & Kern
The Right Side Of My Brain, 23’, 1984
Black and white, Super-8 sound. Interpretação Lydia Lunch,
Clint Ruin, Henry Rollins e outros.

Richard Kern, nascido em 1954 em Roanike Rapids, Carolina do
Norte, é um cineasta e fotógrafo de Nova Iorque.
Formado em Belas Artes na Universidade da Carolina do Norte,
Chappel Hill, em 1977, Richard Kern atribui a sua iniciação em
fotografia e interesse por voyeurismo às influência do pai, um editor e
fotógrafo de jornal sempre presente em locais de acidentes e
agitações políticas, que lhe ensinara desde jovem como manipular
uma câmera fotográfica e a utilizar a sala escura.
Começou a ser reconhecido no meio artístico com o sucesso do
movimento cultural alternativo do bairro nova iorquino East Village, no
início da década de 1980, participando com filmes de curta-metragem
experimentais altamente eróticos (muitas vezes, com cenas de sexo
explícito) com personalidades do rock alternativo da época, como
Lydia Lunch e Henry Rollins.



Shuji Terayama,
Emperor Tomato Ketchup, 29’, 1970
Emperor Tomato Ketchup é um filme de Culto dos anos 70, dirigido pelo
japonês Terayama, onde as crianças começam a revoltar-se contra a
opressão da família e do estado, criando uma sociedade feita de sexo,
violência e subversão social.



1:30 - 02:15
555 - Performance
45 MINUTOS
(25+10)

Liz Vahia
Corta-me
Uma tesoura. Um vestido. Alguns trocos. E a vontade de cortar caminho.
"Passeia-me" e "Corta-me", juntamente com "Penhora-me", fazem parte
de um ciclo de perfomances que abordam artisticamente a troca de
serviços com implicações monetárias.

Clara Games
Atum Raimoso.
Manual de boas maneiras para meninas.


2:30
Maria Vai com as Outras – Vídeoarte
32 MINUTOS

Ricardo Brito
Via Láctea
Jogo de máquinas desejantes. Fluxos em regime de produção e
anti-produção saem da máquina corpo que provocam rupturas e falhas,
intermitências e curto-circuitos, distâncias, fragmentações e
deslocamentos na cadeia. O esquizofrénico é o produtor universal e o
medo ainda tira a tesão a muita gente.

2 comments:

Anonymous said...

Hi
soft for windows software,news driver ,games
http://italiagame.org

G'night

Anonymous said...

Hello
soft for windows software,news driver ,games
http://italiagame.org

Bye